O meu nome é Raquel tenho 55 anos, sou casada, tenho 2 filhos e um neto, trabalho como auxiliar no infantário da Associação Rute da assembleia de Deus em Benfica.

Fui  toxicodependente até há 19,5 anos atrás, muitos foram os caminhos que percorri, centros, clínicas, medicamentos, apoio de terceiros, dinheiro a troco de uma cura nunca chegou.

Minha esperança e força de vontade começara a desvanecer-se.

Trabalhei por duas vezes por conta própria, mas durante 15 anos o meu sustento tornara-se o tráfico de drogas,contrabando de outros países, roubos. Burlas, desfalques e os meus problemas com a justiça rapidamente passaram de cheques roubados à moeda falsa, burla ao estado, roubos em hotéis e finalmente tráfico no casal ventoso onde por fim morava.

Durante algum tempo vivi sem identificação e esse era o castigo para me instigar a resolver os problemas que ia acumulando com a justiça, seguindo-se o mandato de captura: Cerca de 700 doses de heroína tinham sido encontradas em minha casa. Sem qualquer bem material, casa ou roupa passei a andar fugida e escondia me sempre que a policia passava. O meu coração tremia ao som de qualquer sirene, lutava para ficar livre. Afinal de contas mesmo passando algumas noites em calabouços de postos da policia, celas da judiciária e governo civil, nunca tinha estado presa mais de 46 horas.

Meus filhos acabaram por me ser tirados, o Tiago foi criado com os meus pais e o Daniel foi institucionalizado no Lar de Betânia em Estremoz onde viveu dos 6 aos 18 anos, assim perdi a infância e adolescência dos meus filhos que tanto amo.

Vivi com várias penas suspensas, sem nunca ter apanhado HIV nos 18 anos só de agulhas, sem a morte me ter levado nas tentativas de suicídio e acidentes ou overdoses, começava a interrogar-me ”Como era isso possível?”.

Hoje sei que Deus tinha um plano de vida para mim....e foi então que quase como louca, isolada, no extremo a que um drogado pode chegar que Deus se moveu na minha direcção.

Os meus pais, o meu filho mais velho e o Filipe André foram me buscar ao Casal ventoso e juntamente com um grupo de jovens que se rendiam dia e noite, ficaram ao meu lado 3 semanas até que eu desse entrada no centro de recuperação do Desafio Jovem dia 1-10-1999.

Aí acreditaram em mim quando nem eu mesma acreditava, conheci o verdadeiro Amor, conheci Deus, conheci gente que se preocupava comigo a troco de nada e ajudaram-me a resolver os meus problemas.

Entreguei a minha vida a Deus e hoje sou uma pessoa nova. A minha conselheira a Rute Morais teve um papel muito importante na minha vida, com ela aprendi muito daquilo que hoje vivo, admiro-a muito por isso e pelos muitos anos que faz esse trabalho na vida de tantos homens e mulheres.

Graças a Deus para trás ficaram os problemas com drogas e com a justiça, tive a oportunidade de pedir perdão em tribunal e à familia por todo o mal que fiz e começar uma nova vida, só Deus poderia fazer este milagre!

Comecei a trabalhar, a ter uma vida com disciplina e horários, a pouco e pouco sonhos foram surgindo e casei com o Mário de Jesus que conheci entretanto na igreja. Comprámos casa e finalmente meus filhos vieram viver connosco, foi um tempo muito importante para mim vivemos ainda uns 6 anos juntos antes deles seguirem suas vidas.

Entretanto não foram só alegrias no meu caminho, Jesus diz “ No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo!” João-16:33.

Perdi os meus pais que foram tão importantes lutando e orando por minha recuperação. O meu pai com doença prolongada de alzheimer e minha mãe 4 anos depois, num mês partiu rapidamente. Nesse mesmo ano o meu filho mais velho, o Tiago teve um linfoma no 4º estágio e teve que fazer quimioterapia durante meses, para além de ficar com uma grande depressão. Foi um tempo muito duro para todos, enfrentar a perda e a doença grave, mas posso dizer que a Paz de Deus sempre esteve connosco, tivemos muito apoio de amigos e da igreja a quem estaremos sempre gratos. O pastor Álvaro e o Sérgio Bernardo acompanharam todo o processo clínico, consultas e tratamentos e a Carla Ladeira com acompanhamento psicológico ao Tiago, deram um apoio incondicional e a quem estaremos para sempre gratos.

Amigos vão e amigos vêm, há um tempo para estarmos na vida das pessoas e elas na nossa, ás vezes é duro a separação, mas na minha história de vida tenho um role de gente generosa e valente que em diversas etapas da minha vida continuam ao meu lado provando que nós, os humanos somos os braços de Deus.

O meu filho foi curado para glória de Deus e eu aprendi a passar por dificuldades sem recorrer a vícios como outrora. Nesse mesmo ano tivemos a boa noticia de que o meu primeiro netinho vinha a caminho, o Simão hoje com 3,5 anos, é uma bênção e faz a alegria da casa quando nos juntamos.

Deus é tão Bom!!                                                           

Trabalho na associação Rute da assembleia de Deus de Benfica há 14 anos, hoje no infantário trabalho com crianças até aos 3 anos onde tenho a oportunidade de lhes dar o carinho que não dei aos meus filhos quando os perdi.

O meu pastor António Gonçalves que acompanhou o meu percurso desde que vim para Benfica e  tem sido um impulsionador de esperança para mim dando-me trabalho apoio e ensino, apadrinhou também como director da CAPU, o meu protejo de escrever a minha história.

Realizei assim um sonho antigo, hoje já editado há 4,5 anos  “O salário de uma vida”, está à venda online ou nas livrarias das igrejas e eu também estou disponível para ir vendê-lo e contar a minha história onde me convidarem, levando a Esperança que só Deus dá a outras vidas e famílias, trazendo honra a Deus e a todos os que Ele tem usado na minha vida e da minha família. O lucro dos livros que vendo reverte para o trabalho social da igreja e Desafio Jovem, nunca terei como agradecer tanto bem que tenho recebido e também é uma pequena contribuição para que outros possam receber algo que precisam.

Hoje faço parte de uma equipe de voluntários no trabalho de Rua no Bairro 6 de Maio e Ruas de Benfica, com toxicodependentes em que da mesma maneira podemos levar a Esperança de Deus para mudar as suas vidas e apesar da dificuldade de mudança cada vez ser maior, é muito recompensador ver gente que vive desumanamente chorar e pedir perdão e ajuda ao DEUS QUE TUDO PODE!

Ninguém se deixe enganar, a droga é como uma teia de aranha, tem entrada mas não tem saída, é uma armadilha para perder a vida!

Graças a Deus que nem todas as pessoas precisam de descer tão baixo na dignidade humana como eu desci antes de receber ajuda, mas a minha vida prova que Deus rompe todas as cadeias e é a solução! ”Para Deus nada é impossível !” Lucas 1:37