O meu nome é Hélder Lucas, tenho 48 anos, sou casado com uma linda mulher, a Mónica  e pai de uma linda menina, a Débora (a minha mulher diz que sai a mim).

 Atualmente trabalho como técnico de manutenção no Hotel Convento D ´Alter e resido, com a minha família, também em Alter do Chão.

Considero-me uma pessoa trabalhadora, honesta, responsável e, acima de tudo, uma pessoa muito feliz. Mas nem sempre fui assim. A vida nem sempre foi fácil… recordo-me quando era mais jovem, que família não passava apenas de um conceito e o ser feliz também.

Por ter vivido no seio de uma família disfuncional onde não havia amor, vínculo, diálogo, enfim, onde não havia aquele que é o verdadeiro sentido de família e muito menos felicidade, havia essa falta em mim, então, comecei a procurar nas drogas.

 Após consumir, por momentos, sentia prazer e felicidade em fazer parte deste mundo e conseguia esquecer o que não tinha. Como essa escolha me fazia sentir “bem” ou antes anestesiado, foi havendo, gradualmente, um aumento dos consumos até que me tornei num toxicodependente, a cocaína e a heroína tornaram-se a minha nova “família”. 

Elas fizeram parte da minha vida, todos os dias, durante 15 anos. Para conseguir manter esta “família” comecei a traficar. A vida já não fazia sentido!

 Durante o período de consumos e tráfico de droga conheci uma senhora que trabalhava no IDT, Dr.ª Carmen Matos, ela fazia as trocas das seringas e falava-me do Desafio Jovem, Comunidade Terapêutica. Verdade seja dita que, por respeito, eu ouvia, mas não estava minimamente interessado em ingressar na Comunidade.

 Em 2003 fui detido pela Polícia Judiciária por tráfico de drogas e estive durante 3 meses nas instalações da mesma. Durante esses 3 meses tive a visita da Dr.ª Carmen e, claro, fazer uma recuperação era tema de conversa. No final dos 3 meses fui transferido para o Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL) onde estive 15 meses. Durante este tempo aconteceram muitos altos e baixos, mas sempre tive ao meu lado alguém que acreditava na minha recuperação, a Dr:ª Carmen. 

Após a Dr.ª Carmen Matos ter solicitado um pedido de transferência da Ala E (Ala problemática, onde existia drogas) para a Ala A (Ala livre de drogas, zona mais controlada) ficámos a saber que este pedido foi deferido e eu fui transferido. 

Na Ala A tinha a possibilidade de receber as visitas dos colaboradores do Desafio Jovem, Álvaro Ladeira, Ruben, Jorge Filipe e Pedro Canito. Durante estas visitas pude conhecer mais sobre a Comunidade do Desafio Jovem e ouvir falar sobre Deus, eu, que nunca acreditei em Deus.

Nunca acreditei em Deus porque achava que se ELE existisse porque é que eu tive a vida que tive! Porque não era feliz?! Porque não tinha uma família onde me sentisse seguro?! Porquê? Porquê? Enfim, eram muitos porquês.

Enquanto estive preso, preventivamente, fui a julgamento e tinha determinado que se saísse não queria, nem podia, continuar com a vida que levava. Então falei com o Álvaro e disse que se saísse queria ir para a Comunidade. Após o julgamento assim aconteceu.

Em 2005 entrei para o Desafio Jovem, Comunidade em Cucujães, e a partir desse momento é que a minha vida mudou verdadeiramente. 

Estou muito grato pela Comunidade do Desafio Jovem porque através dela, não apenas me vi livre das drogas, mas pude, finalmente, ter resposta a todos os meus porquês.  Entregar o vazio que sentia e toda a minha vida a Deus foi o ex-libris da minha existência.

Fiz o programa durante 12 meses, depois fui para a Centro de Fanhões onde estive a fazer a reinserção e por fim estive como voluntário na Equipa da Operação Josué. 

Percebi a importância de fazer por outros aquilo que tinham feito por mim e durante, sensivelmente, 5 anos estive a cooperar no Desafio Jovem. 

Atenção, não estive a cooperar sozinho… Deus deu-me a possibilidade de criar a minha própria família, em 2009 casei-me e em 2011 tive o privilégio de ser pai. 

Agora sim, depois de todas as escolhas erradas que fiz, de todo o sofrimento que passei, eu sei o que é ser feliz! Eu sei o que é ter uma família, a minha família!

Estou muito grato a Deus porque ELE usou a Dr.ª Carmen Matos, que nunca desistiu de mim, os cooperadores do Desafio Jovem que iam à EPL e à própria Comunidade para chegar a mim.

Obrigado Deus por fazeres em mim e de mim o homem que sou hoje!

 Obrigado a todos aqueles que fizeram e fazem parte do Desafio Jovem. Obrigado por terem investido em mim!

Vivo a cada dia dando o meu melhor para que tenha valido a pena o vosso investimento, na certeza de que é o que agrada ÀQUELE que vos usa.

Deus vos abençoe.